quinta-feira, 6 de junho de 2013

Pra quem escrevo ?

Não escrevo pra ninguém, Não jogo indiretas
Não faço propostas com via escritas
Apenas as uso para falar , Falar a quem quiser
Depois de escrito, Vai depender do teu entender
Do teu modo de olha, Da tua aceitação ou rejeição
Por isso falo temas diverso, Amor, perdão, pecado, luxuria
Escravidão, solidão, amizades, Vaidades, terrão céu e mar
Falo e escrevo sobre o escaldante sol, E a maravilhosa luz do luar
Escrevo de sonhos nunca de visões, Falo do desejo que todos tem do amar
Nunca pra de alguém ou a eu mesmo revelar
Sem regras, sem métricas, sem ao menos com os erros
Me preocupar ,, Vou escrevendo, rabiscando o papel
Pressionando teclas de um pc
Meu dom é este
E quase nunca uso o tal Ctrl c Ctrl v
Prefiro mesmo sem pratica, Mesmo sem graça
Mesmo com falhar , Prefiro criar e nunca copiar
Não tente deduzir o que eu escreve,
E ficar pensando , pra quem será ??
Se gostou e para ti serve, borá aproveitar
Quem sabe pra tua menina falar
Se não faz teu tipo, se é esquisito fraco
Ou desajustado, deixa passar batido
Escreva teus próprios versos e deixa os meus a quem agradar.


Elieser Santos