terça-feira, 12 de novembro de 2013

Pois é, bem que eu desconfiava,  e acertei
Você não é apenas obra do acaso
Apenas fruto da natureza
És obra divina, feita por ele a mão
Com toda delicadeza, pureza, beleza
E riqueza de detalhes
Ele não poupou nada ao esculpir você
Como praxe divina, pensou em todos os detalhes
Olhos, boca, pernas coxas
Mãos, sorriso e charme
Sim cada detalhe com certeza
Fica até difícil pra eu todos citar
Sem alguns deixar passar
Permita me dizer
Até os astros mais imponentes
Lua  e sol devem ter ciúmes de você
Ele não brilha tanto como você
Ela não reluz e não seduz como você
E Eu, eu só tenho a ele agradecer
Por ter assim esculpido você
E por conceder a dádiva te ter
Pretinha  Adoro você !!


Elieser 12/11/12