segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Estrada da vida

Nessa longa estrada da vida
Corri tanto para pode te alcançar
Alcancei te, toquei te,
Senti teu perfume vi teu olhar
Por um pouco de tempo seguimos juntos
Lado a lado
No mesmo compasso e velocidade
Com o mesmo andamento
Compartilhamos até sentimentos
Mas ai, algo começou a mudar
Você foi tomando fôlego
E eu perdendo distância
Você apertou o passo
E eu sentindo cansaço
Inevitavelmente
Comecei a perder te de vista
E, como quem corre na subida
Sucumbindo me vi
Já você
Como quem vai em livre disparada
Numa descida
Não só as pernas começam a pesar
O coração num reverso
Não te vendo mais
Parece querer parar
E ja não mais acelerar
Já não mais jorrar sangue nas artérias
E o corpo oxigenar
Como é preciso para
Em tesão estar,
Não, não se trata de eu uma vez por todas parar
Apenas não tenho mais forças
Para correr atrás de quem
Tem como missão
De mim se distanciar
Eu então nessa longa estrada da vida
Não vou parar
Em passos largos firmes e fortes
Continuarei a caminhar
Um dia com certeza
Ei de parear
E ai então...

Elieser Santos 06/10