segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Lamento

É...
Mais uma vez me deparo com a dura realidade da vida
A morte!!!
E a pergunta que todos fazem é, porque?
A respostas respostas foram;
Pressão, cobrança, contingências, doença, medo, dor, desespero, cotidiano, desesperança, solidão; DEPRESSÃO
Para a sociedade, um objeto, desalmado, armado, pau mandado, empregado, violento, um robocop frio e sem sentimento, despreparado... etc etc etc ...
Para o estado uma baixa
Para os amigos perca e dor
Para os avós um neto, luto e dor
Para os pais um filho, luto e dor
Para a esposa, o marido, luto e dor
Para o filho, o pai, luto e dor
Pois é, um ser humano que agora jaz
Um alguém violentamente ceifado
Brutalmente tirado do meio de nós
É assim, e com isso, que por vzs e regularmente nós, agentes de segurança pública vivemos e convivemos
No acerto, fez mais que a obrigação
No erro, condenação perpétua sem perdão
E isso pesa, vai debilitando a todos nós
Deixando marcas inapagáveis um peso imensurável
Por isso amigo e irmão, por ti e por todos pedimos perdão
E clamamos ao nosso Deus que, o receba com carinho
Que conforte e console cada coração, que, por falta de ti ficarão sozinhos
E nos guarde, a nós que aqui ainda estamos
É, pois é você não foi o único, nem o primeiro e infelizmente não será o último.
Que Deus possa realmente neste deserto não apenas nos guiar.
Mas em seu colo nos levar.
Ao amigo que se foi.
E aos que aqui ainda estão, não espere o epitáfio chegar.

Elieser Santos 15/10/14