sexta-feira, 31 de julho de 2015

RETOMADA

Já estou de volta
Trazendo na bagagem
Mais algumas lembranças
Assumindo vários erros
Os que eu fiz e cometi
Os que imputaram-me e nem percebi
Vários crimes por mim não cometidos
Mas enfim consegui reagir
Desligando-me dos que a reveria me culparam
Desde de mentiras e ilusões
Não cometi por isso não compreendi a maioria desses
Afinal quando me vi sem querer já esta ali
No entanto me retirei
Me neguei a permanecer ,a compartilhar
É, mais infelizmente cedi
Sucumbi ao desejo que veio a mente
E sem pensar deixei escapar
Frases, conversas e dizeres
Aqueles que até eu julgava estar vindo do coração
Como quem me abrindo a um amigo
E mais uma vez, fui culpado por estar lá
Por falar, por deixa me aproximar
Por confessar segredos meus
Não, não me sinto apenas vítima
Como já disse e assumi
Sei que errei, apenas não aceito a culpa de tudo
Nem de todos, como sendo eu um criminoso
Mas enfim como se diz por ai
Minha cota já cumpri,
E estou aqui de novo
Espero que dessa vez de mente mais sã
Que o aprendizado de tudo que houve
Frutifique em minha mente
E que permaneça para sempre, sempre latente
Seja lá com quem for
Onde for, como for, por quem for
Ai sim tudo isso que ontem vivi
Terá seu devido valor


16/06/14 Elieser Santos