quarta-feira, 18 de maio de 2016

Não sou Obrigada

Sou mulher
Mulher negra, mulher preta
Desejo e quero ser apenas amada
Por isso dou o que desejo
E não desejo ser massacrada
Maltratada, ignorada e coisa assim
Não, não sou obrigada
Não sou obrigada tudo fazer
Apenas para te satisfazer
Apenas para seu bel prazer
Também tenho sentimentos
Tenho desejos e vontades
Tenho um coração que bate
E não alma de covarde
Sou mulher, mulher negra e preta
Estou acima e sou muito mais
Que um avental, sua feitora
Coisa e tal...
Não, não sou obrigada
A, Amar sozinha
Preciso mais que uma compania
Preciso de outra alma e coração
Não, não sou obrigada
A ser apenas tua paquera
E só pra momentos que lhe interessa
Não, não sou obrigada
Servir de objeto pra você
Te chamar de meu macho
Te tratar como meu malvado favorito
E meu admirável e idolatrado, meu vício
E meu protegido opressor
Não, não sou obrigada
Afinal de contas
Não sou muleca e nem uma boneca
Para ser usada e manipulada assim
Sou mulher, e sou mulher à beça




Elieser Santos