terça-feira, 26 de julho de 2016

Sou o Poder

Eu sou o poder
Eu tenho a força
Não, não sou de greiscow
Sou de Lá sou de África
Sou o inírcio e serei até o fim
Não o meu fim como muitos querem
E mesmo assim depois do fim vou continuar
Sou o poder pois sou como e sou o que sou
Não epenas pele, ou força bruta
Muito menos produto tipo exportação
Sou razão, sou alma, sou coragem, sou luta, sou coração
Sou resistência, sou pura resiliência
Sou Negro de corpo, alma, emoção e coração
Sou produto e fruto de lá
De mãe África, mesmo estando a cá em Diáspora
E não por força de vontade e sim por obrigação
Mas o que não me matou só me fortaleceu
E agora mais consciente ainda
Do que sou, do que posso e do que vim para ser
Mente de rei, coração ensanguentado em corpo de guerreiro
Porém sei o que tenho como meta
O que foi me passado pelos meus antepassados
Por isso sei e repito,
Eu sou o poder
Eu tenho a Força




Elieser Santos